Perceba melhor a razão pela qual o nosso corpo sente dor e as várias causas da dor corporal.

Perceba melhor a razão pela qual o nosso corpo sente dor e as várias causas da dor corporal.

Definir a dor corporal

A dor é uma sensação desagradável que pode limitar a nossa capacidade de prosseguir a nossa rotina diária. Serve muitas vezes de aviso para nos alertar de que há algo errado com o nosso corpo. A definição amplamente aceite de dor foi desenvolvida pela Associação Internacional para o Estudo da Dor: “A dor é uma experiência sensorial e emocional desagradável que se encontra associada com danos efetivos ou potenciais ao nível dos tecidos ou descrita em termos de tais lesões.”

A dor corporal pode ir de desconforto moderado e localizado a agonia. Pode ser aguda e breve, ou tornar-se um problema crónico de longo prazo. A dor aguda tem uma função protetora para os humanos, ensinando-nos a evitar danos corporais ou situações potencialmente causadoras de lesões e protegendo a parte do corpo lesionada enquanto esta se regenera.

Seguir para:

A dor é uma sensação desagradável que pode limitar a nossa capacidade de prosseguir a nossa rotina diária. Serve muitas vezes de aviso para nos alertar de que há algo errado com o nosso corpo. A definição amplamente aceite de dor foi desenvolvida pela Associação Internacional para o Estudo da Dor: “A dor é uma experiência sensorial e emocional desagradável que se encontra associada com danos efetivos ou potenciais ao nível dos tecidos ou descrita em termos de tais lesões.”

A dor corporal pode ir de desconforto moderado e localizado a agonia. Pode ser aguda e breve, ou tornar-se um problema crónico de longo prazo. A dor aguda tem uma função protetora para os humanos, ensinando-nos a evitar danos corporais ou situações potencialmente causadoras de lesões e protegendo a parte do corpo lesionada enquanto esta se regenera.

SABIA QUE?

A dor corporal é mais do que apenas uma sensação física, uma vez que 67% das pessoas em todo o mundo sente que reduz a sua qualidade de vida.*

A dor corporal é uma ocorrência comum e pode por vezes afetar as nossas rotinas diárias. Se a dor não for tratada ou se for tratada incorretamente, poderá tornar-se crónica. Se isto acontecer, deverá consultar um médico.

Poderá saber mais sobre os tipos de dor nesta página (“tipologia da dor”).

Porque sentimos dor?

A dor pode ser um sentimento desconfortável; algumas pessoas pesquisam muito para tentar compreender como aliviar a sua dor. Se não sentíssemos dor, seríamos incapazes de evitar lesões recorrentes ou danos permanentes ao nosso corpo. A dor evoluiu como um mecanismo de defesa que nos alerta para uma lesão, permitindo-nos assim proteger o nosso corpo.

A dor é controlada pelo sistema nervoso e é um processo muito complexo. Ocorre quando perante um estímulo externo, por exemplo ao tocar numa frigideira quente, as células nervosas recetoras são ativadas para enviar mensagens através da nossa espinal medula até ao cérebro. Estes recetores podem sentir calor, frio, luz, toque, pressão e dor. A dor pode provocar outros sintomas físicos, como náusea, tontura e fraqueza.

Muitas vezes o primeiro impulso quando se sente dor é deixarmos de nos mover. Muitos acreditam que o descanso ajudará à recuperação, mas, de facto, por vezes o movimento moderado pode ajudar a uma recuperação mais rápida.

Identificar e tratar a dor

A dor alerta-nos para que nos protejamos contra mais danos. Contudo, a dor pode também tornar as atividades diárias difíceis e tornar mais lenta a recuperação do movimento. Acima de tudo, pode alterar o nosso estilo de vida e colocar em risco o nosso trabalho, relações e independência. A dor é sempre subjetiva e cada indivíduo sente a dor à sua maneira.

A dor aguda aparece normalmente de repente e é um sinal de que o nosso corpo sofreu danos. Em princípio desaparece depois de a lesão ter sido debelada. A dor crónica dura mais tempo do que a dor aguda e por vezes é resistente a tratamentos. É normalmente associada com uma doença de longo prazo. Ao contrário da dor aguda, a dor crónica tende a estar relacionada com disfunções ou doenças que se prolongam. Se pensa sofrer de dor crónica, deverá consultar um médico.

Os tratamentos para a dor variam muito por causa de todos os fatores envolvidos na experiência do indivíduo em relação à dor e às suas muitas causas. Os medicamentos para a dor incluem anti-inflamatórios não-esteróides, corticosteroides ou analgésicos.

Antes de recorrer a um tratamento analgésico, como um gel tópico ou comprimidos, é útil compreender a razão da ocorrência da dor e a melhor maneira de lidar com ela. Se tiver dúvidas, aconselhe-se junto do médico ou farmacêutico.

*Dados do GSK Global Index Pain 2016